Dias mãeores

um blog de mãe para recuperar o tempo perdido em dias sempre mais curtos que o desejado

segunda-feira, abril 10, 2006

Redes









As redes e os laços tecem as teias que nos prendem ao mundo, aos dias, aos outros, a nós.
Mudar de casa é também mudar de rede e implica por isso construir novos hábitos, delinear novas geografias pessoais, novos mapas.
Felizmente há redes que nunca desaparecem, as antigas, aqueles cujos nós e os laços se tornaram já raízes fundas de sustento inquestionável.
Obrigado a todos os que me têm ajudado a não perder o norte e a servir de ligação à terra neste tempo de mudanças.

Quanto às redes suspensas, como esta da foto, infelizmente estão confinadas a uma gaveta pois não cabem na geografia reduzida do novo lar.
À espera.
Exalando o cheiro a mar e Brasil de cada vez que espreitamos o armário.
Invocando chamamentos de dias verdadeiramente maiores.

3 Comments:

  • At 10 abril, 2006 11:05, Blogger jordi said…

    Vem, vambora, que o que você demora é o que o tempo leva

     
  • At 11 abril, 2006 15:22, Anonymous mãezita said…

    e aqui está uma rede antiga mas resistente para que os trapezistas não percam a esperança de uma nova acrobacia, um olaré-OPS!... uma cambalhota no ar um salto em frente e nada de quedas no vazio.
    beijos da rede-mãe.

     
  • At 17 abril, 2006 11:07, Blogger Pedro Veiga said…

    Mudar de casa representa sempre um grande esforço, mas vale a pena!
    É uma ocasião de arrumar as velhas memórias e de nos habituarmos a novas rotinas. Esta habituação leva tempo sobretudo se a casa for nova, porque se calhar ainda não está "habituada" a ser pisada por seres vivos.
    Boa sorte com a mudança!

     

Enviar um comentário

<< Home