Dias mãeores

um blog de mãe para recuperar o tempo perdido em dias sempre mais curtos que o desejado

quarta-feira, abril 23, 2008

"saibam que há gritos como há nortadas, violências famintas de ternura"



Sempre gostei da força contida nas palavras do Torga.
Um homem que decide reinventar-se com nome de urze rasteira, resistente aos ventos, capaz de sobreviver às violências da intempérie, só podia responder a um apelo telúrico.
A poesia nunca cessará de me fascinar pela capacidade que tem de franquear as portas da alma e do mundo como nenhuma outra arte.
A palavra esgrimida como arma nas múltiplas batalhas da condição humana.

Orfeu Rebelde

Orfeu rebelde, canto como sou:
Canto como um possesso
Que na casca do tempo, a canivete,
Gravasse a fúria de cada momento;
Canto, a ver se o meu canto compromete
A eternidade no meu sofrimento.

Outros, felizes, sejam rouxinóis...
Eu ergo a voz assim, num desafio:
Que o céu e a terra, pedras conjugadas
Do moinho cruel que me tritura,
Saibam que ha' gritos como há nortadas,
Violências famintas de ternura.

Bicho instintivo que adivinha a morte
No corpo dum poeta que a recusa,
Canto como quem usa
Os versos em legitima defesa.
Canto, sem perguntar à Musa
Se o canto é de terror ou de beleza.

Miguel Torga (1958)

4 Comments:

  • At 23 abril, 2008 16:26, Anonymous Fã incondicional said…

    Olá manamagana, vou para fora de Portugal e levar-te-ei comigo.
    É um bálsamo ler os teus post. Apesar de me sentir como uma intrusa a ler os teus sentimentos, ideias, opiniões, sensações....
    ...Mas tu és verdadeiramente boa a escrever, e é sempre com imensa satisfação que leio as linhas que escreves.
    Acompanhas-me para longe, para eu me sentir mais perto de Portugal.
    Obrigada...

     
  • At 23 abril, 2008 20:53, Anonymous Anónimo said…

    hum, pergunto-me se é uma casca de platano ou de eucalipto...
    ...bonita é...

     
  • At 24 abril, 2008 02:23, Anonymous Apaixonado said…

    Apaixonado fiquei eu ao ler as tuas palavras!!
    Poder-se-á um homem apaixonar por quem não vê nem conhece a não ser através da escrita?
    És uma pessoa linda e encantado fiquei eu como que embevecido pelas tuas palavras.
    Um abraço forte do outro lado do mundo (Nova Zelandia)

     
  • At 26 abril, 2008 03:30, Anonymous incrédulo said…

    tu existes mesmo?
    estava aqui a ler algumas coisas tuas e fiquei abismado com a profundidade e cuidado nas frases que escreves. Tens poesia na prosa, o que me faz perguntar, tu serás mesmo assim tão introspectiva no teu dia a dia?
    Nunca conheci ninguem assim. Eh eh eh, que giro!!!

     

Enviar um comentário

<< Home