Dias mãeores

um blog de mãe para recuperar o tempo perdido em dias sempre mais curtos que o desejado

terça-feira, outubro 06, 2009

um ano depois


Lembro-me tão bem do nervoso miudinho.
De dicutirmos os dois por não conseguirmos colocar o "ovo" no carro e acharmos que isso era um péssimo sinal.
De esperarmos pelas senhoras da Santa Casa na esplanada do Largo da Igreja, com o chá enrolado na garganta como se fosse uma coisa sólida.
Da casinha onde estavas alojado.
Dos meninos a espreitarem pelos corredores e dizerem-nos bom dia numa excitação nervosa.
Da salinha cheia de cores, bonecos e brinquedos onde esperámos ansiosos.

E depois vimos-te.
Pequenino, vestido de amarelo, sorridente e bem disposto, muito mais lindo do que nos nossos desejos e projecções tínhamos imaginado.
E não há forma de descrever o que senti quando vieste para o meu colo e te vi confortável e feliz como se sempre ali tivesses estado.
Não paraste de sorrir e palrar o tempo todo.
Para mim, para o pai, como se soubesses quem éramos e nos dissesses agora está tudo bem, agora estamos finalmente todos juntos.

O cosmos é bem mais sábio do que por vezes queremos acreditar.

Etiquetas:

8 Comments:

  • At 06 outubro, 2009 15:27, Anonymous avózita said…

    É difícil comentar o teu post por entre lágrimas. De ternura, de amor, de felicidade. Em 6 de Outubro de 2008 entrou um enorme raio de sol no nosso peito que não parou de brilhar e de nos aquecer. O amor pelo nosso pequenino chegou como uma onda repentina que não pára de crescer, como se ele sempre tivesse feito parte do nosso mar. Não consigo explicar o que sinto e o que senti ao ler o que escreveste, filha. O amor não se explica não é? Com estrelinhas nos olhos molhados, um enorme beijo da avózita. (Vó)

     
  • At 06 outubro, 2009 16:52, Blogger Ana Carina Dias said…

    Há dias Maiores cheios de Amor de mãe e filho! Que cresçam abençoados,felizes e sorridentes!
    Abraços Doces*

     
  • At 07 outubro, 2009 16:14, Anonymous Anónimo said…

    Que lindo texto. Tão sincero e sentido: fiquei muito emocionada.
    Que tudo corra sempre assim bem.
    Inês

     
  • At 12 outubro, 2009 18:26, Anonymous shokran said…

    Puto, cresceste buélaré!!!!
    Fixolas, olaré!!
    Um beijo da Bé (só para rimar claro está)

     
  • At 17 outubro, 2009 23:20, Anonymous Anónimo said…

    mesmo com atraso, um beijo meu para os tres...
    ana

     
  • At 11 novembro, 2009 21:29, Blogger Rodrigues said…

    Oooh, pááá... :''')

     
  • At 30 novembro, 2009 01:38, Blogger dora said…

    ♥♥♥

     
  • At 03 fevereiro, 2010 17:48, Anonymous Perguntei ao vento... said…

    :"| na verdade, é um texto lindo que ainda me deixa com uma lágrima a marejar os olhos... de alegria e ternura.
    Quem diria que te acompanharia (umas vezes mais presente, outras nem por isso)nessa tua montanha russa de sentimentos.
    Sempre que precisares, já sabes que por aqui estou (fora da blogosfera) ...uma (boa) ouvinte... com sorrisos e aracinhos sempre que necessário. ;-)

     

Enviar um comentário

<< Home